Minhas Compras
cesta vazia
TELEVENDAS: (41)3253-3035
| | | | |
15/10/2019 13:18:09 hs
busca: Veja como melhorar a Busca
border=0
 CATÁLOGO
border=0
 Revivendo
border=0
 Again
border=0
 BIOGRAFIAS
border=0
 Nacionais
border=0
 Internacionais
border=0
 ALMANAQUE
border=0
 Reportagens
border=0
 Registros
border=0
 Curiosidades
border=0
 A PRODUTORA
border=0
 História
border=0
 Leon Barg
border=0
 Acervo
border=0
 Localização
border=0
 LINKS
border=0
 Links de MPB
border=0
border=0
border=0
border=0
História em 78 Rotações Última Fase de Ataulfo Alves Ganha Reedição Assis Valente Revive Coletânea Festeja Centenário de Nascimento de Assis Valente, Autor de Brasil Pandeiro´ Por Mauro Ferreira Revivendo o Passado Luiz Gonzaga, o Eterno Rei do Baião Cem Anos de Braguinha Rendem Homenagens no Rio e em Sp Coletânea Traz Raridades de Carmen Para o Cd Raridades de Carmen Miranda, Braguinha: 100 Anos de Alegria Dicionário Gonzagueando, de a a Z Por Assis Angelo (livro)
Reportagens
Mais Reportagens
Última Fase de Ataulfo Alves Ganha Reedição
Assis Valente Revive
Coletânea Festeja Centenário de Nascimento de Assis Valente, Autor de Brasil Pandeiro´ Por Mauro Ferreira
Revivendo o Passado
Luiz Gonzaga, o Eterno Rei do Baião
Cem Anos de Braguinha Rendem Homenagens no Rio e em Sp
Coletânea Traz Raridades de Carmen Para o Cd
Raridades de Carmen Miranda,
Braguinha: 100 Anos de Alegria
Dicionário Gonzagueando, de a a Z Por Assis Angelo (livro)
...veja mais
História em 78 Rotações

O maior colecionador de discos do país, Leon Barg, da Revivendo, lança CDs de Tom Jobim 
 
A curitibana Rosa Lima trabalha há 13 anos como doméstica do pernambucano Leon Barg, de 70 anos, e já aprendeu uma regra básica da casa: pode quebrar qualquer um dos copos de cristal da família, mas nenhum de seus discos de 78 rotações. Rosa corre riscos diariamente, sempre depois do almoço, quando repousa pilhas das raridades sobre a pia da cozinha e começa a lavá-las - só água e esponja. Depois, um a um, vai apoiando os discos nas paredes da área externa da residência. É a secagem, bem longe dos raios do sol. A cera de carnaúba, matéria-prima deles, derrete facilmente com calor, transformando sucessos do início do século numa pasta disforme. 
 
Barg é o maior colecionador de discos do Brasil, fonte de informação permanente para pesquisadores da MPB. Ele tem mais de 120 mil títulos espalhados por sua casa - inclusive pela garagem -, no Alto da Glória, bairro de Curitiba. É um obstinado. Depois de anos caçando raridades pelo país, transformou sonho num negócio rentável. Em 1987, criou a Revivendo, uma gravadora para resgatar cantores do início do século. Já lançou mais de 140 CDs, distribuídos em 500 lojas de vários Estados. Graças a sua metódica paixão, e ao tino de pesquisador, consegue colocar no mercado registros como os da recente caixa Raros Compassos, com três CDs. Ela reúne gravações pouco conhecidas de composições de Tom Jobim. Só Leon Barg seria capaz de guardar, por exemplo, a interpretação do clássico "Eu Sei Quer Vou te Amar" pela obscura dupla sertaneja Mara e Cota, do interior paulista. 
 
"Esse disco eu vou lançar nos Estados Unidos", planeja. Barg faz questão de que a empresa seja voltada para o passado, mas afinada com o futuro. A Revivendo abriu uma página na Internet para venda eletrônica e criou o selo Again, especializado em astros antigos da música internacional. Já tem 40 títulos comercializados. 
 
"O que faço é manter viva a história da música", diz Barg, com os cabelos desgrenhados e as idéias articuladas. Nem sempre o trabalho é suave como o som digital. Há ruídos entre a pequena gravadora curitibana e algumas gigantes do setor, que já tentaram impedir lançamentos. Apesar de possuir a gravação rara em casa, Barg só pode relançá-la com a autorização da editora da música. "Alguns burocratas não liberam o uso e também não querem relançar os discos. Mas geralmente encontro pessoas com bom senso" afirma. O sucesso dos CDs Revivendo fez com que essas mesmas gravadoras investissem no filão, com obras de Francisco Alves, Carmen Miranda e outras estrelas desaparecidas das prateleiras. "Hoje eles são nossos maiores competidores", diz a filha Lilian, zeladora das finanças. 
 
A Revivendo paga direitos aos herdeiros dos artistas. "Às vezes não encontramos a família. Os discos de Luiz Gonzaga geram dinheiro para o espólio, pois a partilha da herança está em litígio", conta Lilian. Resolvida a burocracia, escolhido o repertório, o próprio septuagenário assume o comando do projeto. Enfurna-se numa sala de 6 metros quadrados da casa e ali pilota as máquinas de última geração para a eliminação de ruídos e a transposição de sons seculares para o mundo digital dos CDs. 
 
Barg é do Recife, onde aprendeu a amar a música. "No tempo da Grande Guerra, por causa da base americana, a cidade recebeu muitas orquestras", lembra o colecionador. Funcionário de uma empresa de extintores, foi parar em Curitiba, para onde levou a mania de comprar tudo o que via pela frente. Nos anos 70, já possuía mais de 20 mil títulos. Resolveu então abrir uma loja de instrumentos e discos. "Lá percebi que havia procura por artistas antigos. As pessoas perguntavam por canções do passado, e estava tudo fora de catálogo", recorda. 
 
As primeiras cinco coletâneas foram editadas pelo colecionador ainda em vinil. Daí em diante, Barg não parou mais. Sua empresa é típicamente de fundo de quintal - o maior sucesso, um CD de Cartola, não vendeu mais de 3 mil discos. Mas o empreendimento segue saudável. O dono também. Quando não está sentado diante da parafernália eletrônica e digital, costuma folhear um antigo e caquético bloco a que chama de "bíblia". Ali há várias séries numeradas de discos. Mais parecem as tabelas dos álbuns de figurinhas. As listas são separadas por gravadoras, a maioria delas extinta. À caneta, Barg risca um número a cada exemplar que consegue. São 35.500 lançamentos entre 1902 e 1964. "Um dia terei todos", anuncia. 
 
Barg não possui o primeiro disco gravado no Brasil, que a bíblia diz ser o de n.º 10.001 da Zonophone, com "Isto é Bom", do cantor Bahiano, em estilo lundu, de 1902. Mas ele ressalva: "Não conheço ninguém no país que tenha esse disco". Mas possui o de n.º 10.002, com "Bolinbolacho", do mesmo Bahiano. Outra raridade de que se vangloria: a interpretação de Carmen Miranda, pelo selo Brunswick, do choro "Se o Samba é Moda". Passei 55 anos atrás desse exemplar", conta. Sem falar no seu xodó, os odeonettes, discos com o tamanho dos atuais CDs, lançamentos da década de 20 que não vingaram no mercado e são guardados por Barg como um troféu. 
 
Recentemente, em meio a inúmeros telefonemas de pesquisadores da MPB para consultas, conversou com uma senhora de 93 anos que gostaria de ouvir uma canção. Atendida pelo telefone, ela chorou. "A música é a memória afetiva das pessoas", diz Barg. O colecionador também vive em 78 rotações, mas se preocupa agora com o futuro das filhas. "Não tenho medo da morte, mas sim do problema que vou deixar para elas", diz olhando os milhares de discos enfileirados. E faz um apelo: "Se alguém tiver o disco da dupla Serrinha e Caboclinho da série 12.000 da Odeon, procure-me, por favor. Eu não consigo encontrá-lo". A busca não pára. 
 
(Cláudio Henrique, de Curitiba) 
Revista Época. Cultura. Segunda-feira, 22/05/2000. Pág. 140 E 141.  


 Lançamentos
border=0
 Promoções
border=0
 Novidades
border=0
 DVDs
border=0
 CDs/DVDs Religiosos novo
border=0
 Destaques
border=0
 Futuros Lançamentos
border=0
 Catálogo por Gravadoras
border=0
 Gênero Musical
border=0
 World Music
border=0
 Download do Catálogo
border=0
 Cadastre seu e-mail
border=0
border=0
border=0
Revivendo Musicas - 22 anos preservando a Musica Popular Brasileira
Raul seixas Mpb Nelson gonçalves carlos ramires Cascatinha Christian e ralph FEVERS Pixinguinha Gonzagão Grever Dalva de oliveira Lunar Teca Tonico e tinoco Caim Serestas Sertanejos Nilton cesar Orlando silva Orquestra
página inicial | fale conosco | ajuda | cadastro | política de privacidade e segurança

© Copyright 1987-2015 Revivendo Músicas Ltda. - Todos os Direitos Reservados
As logos Revivendo® e Again® são marcas registradas da Revivendo Músicas Ltda.
A manutenção, a distribuição e a comercialização dos produtos encontrados neste site
é feito por Barg Comércio de Discos e Acessórios Musicais Ltda.
Os preços dos produtos podem sofrer alteração sem aviso prévio.