Minhas Compras
cesta vazia
TELEVENDAS: (41)3253-3035
| | | | |
24/10/2019 00:09:12 hs
busca: Veja como melhorar a Busca
border=0
 CATÁLOGO
border=0
 Revivendo
border=0
 Again
border=0
 BIOGRAFIAS
border=0
 Nacionais
border=0
 Internacionais
border=0
 ALMANAQUE
border=0
 Reportagens
border=0
 Registros
border=0
 Curiosidades
border=0
 A PRODUTORA
border=0
 História
border=0
 Leon Barg
border=0
 Acervo
border=0
 Localização
border=0
 LINKS
border=0
 Links de MPB
border=0
border=0
border=0
border=0
Luiz Gonzaga - Respeitar É Preciso Última Fase de Ataulfo Alves Ganha Reedição Assis Valente Revive Coletânea Festeja Centenário de Nascimento de Assis Valente, Autor de Brasil Pandeiro´ Por Mauro Ferreira Revivendo o Passado Luiz Gonzaga, o Eterno Rei do Baião Cem Anos de Braguinha Rendem Homenagens no Rio e em Sp Coletânea Traz Raridades de Carmen Para o Cd Raridades de Carmen Miranda, Braguinha: 100 Anos de Alegria Dicionário Gonzagueando, de a a Z Por Assis Angelo (livro)
Reportagens
Mais Reportagens
Última Fase de Ataulfo Alves Ganha Reedição
Assis Valente Revive
Coletânea Festeja Centenário de Nascimento de Assis Valente, Autor de Brasil Pandeiro´ Por Mauro Ferreira
Revivendo o Passado
Luiz Gonzaga, o Eterno Rei do Baião
Cem Anos de Braguinha Rendem Homenagens no Rio e em Sp
Coletânea Traz Raridades de Carmen Para o Cd
Raridades de Carmen Miranda,
Braguinha: 100 Anos de Alegria
Dicionário Gonzagueando, de a a Z Por Assis Angelo (livro)
...veja mais
Luiz Gonzaga - Respeitar É Preciso

LUIZ GONZAGA - RESPEITAR É PRECISO 
 
Essa moda de cantar lamento romântico, batizada de forró pelos seus criadores, nada traz em comum com o puro e autêntico forró, criado por Luiz Gonzaga nos idos de 1945. Aquelas músicas com letras ingênuas e cheiro de sertão, com temática lírica e bucólica cantando casos de amor, de proezas e valentias, lançadas pelo velho LUA em parceria com os poetas Humberto Teixeira e Zé Dantas, deram lugar aos versos erotizados de letras apelativas e da mais pobre poesia. 
Em vez de gibão e chapéu de couro, os intérpretes desse novo ritmo são loiras de cabelos oxigenados vestidas com minúsculos shorts e homens cabeludos de brincos e calças justas. 
Há uma proliferação de grupos disputando o mesmo espaço, com nomes os mais variados e extravagantes, que lembram mais uma salada russa. Em comum, têm a mesmice das letras medíocres e o ritmo, além do sotaque globalizado das novelas. Coisas que, sem dúvida, fariam o nosso Rei do Baião mexer-se no túmulo. 
Trata-se, como se sabe, de mais uma jogada de marketing das gravadoras, que hoje investem vorazmente neste filão. Tanta voracidade assim tem uma explicação: as gravadoras sabem que a onda é passageira, que se trata de uma música sem qualidade, consumida por um público formado por pessoas desatentas ao bom gosto e à cultura e que facilmente se deixam levar pela mídia.  
Num país com as dimensões do Brasil, onde a formação étnica vai do índio ao europeu, passando pelo negro africano, e com o índice de analfabetismo ainda elevado, é natural que encontremos público consumidor para todas as manifestações musicais. Este público torna-se ainda maior, quando manipulado por uma forte e poderosa mídia engajada à indústria fonográfica. 
É muito diferente, por exemplo, daquilo que acontecia no início dos anos 50, quando o único veículo de divulgação da música era o rádio. Mesmo com essa limitação e sem a presença da mídia, tivemos o fenômeno Luiz Gonzaga. Por um período de dez anos (1945 - 1955), o Baião foi a dança da moda no Brasil inteiro, fazendo com que 90% das prensas da RCA VICTOR trabalhassem exclusivamente para Luiz Gonzaga. Este fato despertou a atenção do presidente da multinacional, que fez questão de vir ao Brasil para conhecer de perto o dono dessa façanha. Todo esse sucesso foi construído sem a ajuda da mídia, sem a parafernália dos instrumentos de agora ou o uso de letras apelativas. Apenas com triângulo, zabumba, sanfona, poesia e muito talento. 
Se falta qualidade a esses grupos, ousadia eles têm de sobra. Há algum tempo, um deles gravou um CD com músicas de Luiz Gonzaga e outro CD com a obra de Jackson do Pandeiro. Sem a habilidade necessária, acabaram por assassinar antigos sucessos destes dois grandes forrozeiros. Mais recentemente, gravaram outro CD com músicas de Gonzagão, quando transformaram a linda guarânia “Amor da minha vida” (Raul Sampaio / Benil Santos) gravada em 1960, numa espécie de samba de crioulo doido. Assim, não dá.  
Como diz o sábio ditado popular, “quem não pode com o pote não pega na rodilha”. Deixem essa tarefa para aqueles que têm autoridade, respaldo e talento. Como exemplo de bons trabalhos, cito os recentes lançamentos de Dominguinhos e Genival Lacerda, que gravaram Luiz Gonzaga e Jackson do Pandeiro, respectivamente, com muita seriedade e qualidade. 
Se os representantes deste novo ritmo acham que estão fazendo um forró moderno, eletrizado ou romântico, como queiram chamar, pois que dêem outro nome a esta coisa. Quando dizem que isto é forró, implicitamente estão dizendo que são discípulos de Luiz Gonzaga, seu principal criador. 
Numa visão mercadológica, essa nova onda pode ser um produto forte e rentável. Culturalmente, porém, não tem a menor expressão. No entanto, o que não se pode admitir é que seus adeptos se autodefinam seguidores de Luiz Gonzaga. Afinal, Luiz Gonzaga é música, poesia e cultura. Luiz Gonzaga é história e, por isso, tem que ser respeitado. 
 
 
 
 
Marcos Barreto de Melo. 
 
 


 Lançamentos
border=0
 Promoções
border=0
 Novidades
border=0
 DVDs
border=0
 CDs/DVDs Religiosos novo
border=0
 Destaques
border=0
 Futuros Lançamentos
border=0
 Catálogo por Gravadoras
border=0
 Gênero Musical
border=0
 World Music
border=0
 Download do Catálogo
border=0
 Cadastre seu e-mail
border=0
border=0
border=0
Revivendo Musicas - 22 anos preservando a Musica Popular Brasileira
Raul seixas Mpb Nelson gonçalves carlos ramires Cascatinha Christian e ralph FEVERS Pixinguinha Gonzagão Grever Dalva de oliveira Lunar Teca Tonico e tinoco Caim Serestas Sertanejos Nilton cesar Orlando silva Orquestra
página inicial | fale conosco | ajuda | cadastro | política de privacidade e segurança

© Copyright 1987-2015 Revivendo Músicas Ltda. - Todos os Direitos Reservados
As logos Revivendo® e Again® são marcas registradas da Revivendo Músicas Ltda.
A manutenção, a distribuição e a comercialização dos produtos encontrados neste site
é feito por Barg Comércio de Discos e Acessórios Musicais Ltda.
Os preços dos produtos podem sofrer alteração sem aviso prévio.